ROSBACH

“Aquilo que começa com maus presságios, não termina bem”, diz uma personagem sobre o homem que ia ser chamado de Rosbach, mas o padre o batizou como João, alegando que Rosbach era um nome terrível. O garoto teve o nome de João mas cresceu como o espírito de Rosbach e se transformou num sujeito maquiavélico e malévolo. Inspirado numa história real e no clássico teatro inglês.